Seis Maneiras De Conviver Bem Com a Sexualidade


 18 de fevereiro de 2015
casal-feliz-grande
Sexo e morte. Se existem dois temas que causam embaraço ao ser humano são, sem dúvida, essas duas palavrinhas. A primeira está ligada ao início da vida. A segunda, não precisamos nem completar o pensamento. Por que temos tanta dificuldade de conversar em família e de tratar, de forma civilizada, esses dois temas? Quando conversamos sobre esses temas, nós o fazemos de forma incompleta, nas entrelinhas e, geralmente, com muita dificuldade.
Abaixo, seguem algumas dicas que podem ser úteis na construção de uma sexualidade sadia e, acima de tudo, de acordo com os princípios bíblicos.
  1. Procure aceitar o seu corpo.

Esta é a primeira grande dica para quem deseja viver bem com a sua sexualidade. Não espere e nem permita que os outros digam a você qual é o manequim aceitável pela sociedade. Não advogamos uma obesidade irresponsável, mas daí a impor para as pessoas o dever de serem ‘saradas’ e terem manequim 38 há uma grande diferença. É um absurdo! Olhe-se num espelho e veja beleza em si mesmo (a)! Agradeça a Deus por seu corpo e por sua sexualidade.
  1. Conheça a anatomia e o funcionamento de seus órgãos sexuais.

Quando você compra um produto, não vem acompanhado de um manual de funcionamento? Quantos problemas e aborrecimentos temos por não consultarmos o manual de funcionamento de um carro, de um programa de computador? O mesmo acontece com o nosso corpo. Procure ler livros que abordem este tema e procure conhecer cada parte de seus órgãos sexuais. Saiba o porquê de cada glândula, de cada membrana, das secreções e quais as funções que exercem no seu corpo e na sua sexualidade. Se tem alguma dificuldade nesta área, não hesite em procurar ajuda de um profissional especializado.
  1. Não deixe que o tema seja um tabu em seu casamento e na sua família.

Converse com seu cônjuge e filhos sobre sexo e sexualidade. Os casais precisam conversar mais sobre a vida sexual. Os casais fazem sexo (pelo menos deveriam), mas não conversam sobre o tema e, com isso, deixam de melhorar ainda mais a relação. Conversem sobre os gostos, as dificuldades e os bloqueios que cada um experimenta nesta área. Não deixem que o professor de seu filho seja o único a conversar com ele sobre sexo. Para muitos pais isso é difícil, mas, com o tempo, o medo e o constrangimento são vencidos.
  1. Afaste-se da pornografia.

Pornografia é uma deturpação diabólica da beleza do sexo e da própria sexualidade. Além de viciar, causa tremendos prejuízos à mente e ao relacionamento com Deus. E, para aqueles que são casados, trata-se de uma erva daninha que tem brotado em muitos casamentos. Muitos casais, no intuito de se estimularem e ‘criarem o clima’, estão usando filmes pornográficos e não sabem o mal que proporcionam à vida sexual no casamento.
  1. Coloque cercas em sua vida sexual.

Uma das cercas é o afastamento da pornografia, como detalhamos no item anterior. Muitas outras podem ser construídas como, por exemplo, aceitar a recomendação cristã de que a relação sexual aprovada por Deus só deve acontecer no contexto do casamento. Não permita também conversas com pessoa do sexo oposto que tenham conotações obscenas e que possam abrir frestas para uma relação sexual ilícita. Cuidado com a literatura, mesmo que não tenham fotos obscenas, mas que transmitem conceitos deturpados e distantes dos ideais cristãos. Não compartilhe suas carências sexuais com uma pessoa do sexo oposto.
  1. Se você é solteiro, divorciado ou viúvo, administre sabiamente seus desejos sexuais.

Desejos sexuais são normais e perfeitamente aceitáveis na vida de um homem e de uma mulher. O importante para uma pessoa que deseja viver uma sexualidade de acordo com os parâmetros cristãos é canalizar sabiamente esses desejos. Pratique esporte, envolva-se em trabalhos voluntários na sua comunidade e igreja, tenha um hobby, leia bons livros, faça boas amizades e mantenha sua comunhão com Deus.
Lembre-se: Quando uma pessoa vive sua sexualidade de forma sadia e de acordo com os princípios bíblicos, com certeza será uma pessoa feliz.

http://www.clickfamilia.org.br/oikos2015/index.php/seis-maneiras-de-conviver-bem-ccom-a-sexualidade/