Festa – Pra Que Te Quero?


 18 de fevereiro de 2015
festa-de-casamento

Casamento à vista!

Em meio a inúmeras preparações para o início de uma vida a dois, os casais de noivos também se preocupam com a festa do casamento. E quanta preocupação em torno disto! Festa realmente é muito bom; poder receber os familiares, amigos, irmãos da igreja, vizinhos e comemorar… mas, isto é realmente necessário, fundamental?
Vamos refletir e avaliar um pouquinho sobre algumas questões, e a validade delas, de se fazer uma recepção com salgadinhos, tortas, canapés, bebidas, bolo, docinhos, garçons, cozinheiras, etc.
  1. Qual é o sentimento que nos impulsiona a dar uma festa? Será que o casal quer dar uma festa porque “todo mundo” faz uma festa de casamento? Ou será porque se não tiver festa “todo mundo” vai falar mal? Ou ainda porque “todo mundo” faz festa e não queremos ser menos do que os outros?
Para desmistificar essas idéias, é preciso levar em conta os seguintes itens: nem todo mundo dá uma festa de casamento; aqueles que gostam de falar mal, irão falar de qualquer forma, acharão defeito até na mais perfeita das festas e das roupas; ninguém é melhor ou pior que as outras pessoas, pois somos todos criados à imagem e semelhança de Deus.
  1. Há ambiente relacional bom o suficiente para uma festa? Tenho visto e ouvido pessoas em grandes dificuldades porque “têm” de dar uma festa de casamento, em não sabe o que fazer com amigos brigões, vizinhos indesejados, familiares não crentes que geram nos noivos a sensação de não saber o que fazer com algumas pessoas que não desejam convidar, mas que não “podem” deixar de convidar ou então por causa de pessoas não crentes que serão convidadas, mas os noivos são evangélicos e não gostariam de servir bebida alcoólica. Estas coisas deixam os noivos em verdadeiro conflito, com mais uma ansiedade para administrar, além de todas as outras.
  1. Temos dinheiro suficiente? Não raro tenho conhecido famílias e casais recém-casados carregando uma dívida que se prolonga por meses, porque fizeram uma festa de casamento com todos os “comes e bebes” a que se julgavam no “direito” de ter. Só que o resultado desta dívida foi ansiedade, aperto financeiro, desgaste emocional, impossibilidade de lazer, impossibilidade de compras várias, etc. Daí, pergunto: É justo e essencial a família dos noivos ficar pagando uma dívida assim? É justo o nóvel casal já iniciar a vida de casados, que por si só já requer compromissos financeiros, arcar com as conseqüências dessa dívida?
  1. Uma festa de casamento é essencial à felicidade dos noivos? A essência da felicidade não está muito além de uma festa? Creio que o casamento, por si só, já é uma grande alegria e uma festa de amor, já é uma celebração cheia de júbilo e felicidade, ainda mais quando também é celebrada nos céus, com as bênçãos de Deus. A própria cerimônia do casamento já não é uma linda festa espiritual?

Depois de refletir e avaliar todas estas questões, você ainda quer dar uma festa? OK! Mas lembre-se destes 10 “mandamentos” ao planejar sua festa de casamento:

  • Não faça nada que possa se arrepender depois.
  • Não faça dívidas.
  • Não gaste além do que você pode.
  • Não convide pessoas que possam tornar sua festa uma confusão.
  • Não encomende nada que lhe traga peso na consciência e que fira seus valores.
  • Nem sempre o bom e bonito tem de ser o mais caro.
  • O simples e básico também pode ser chique.
  • Faça uma festa para vocês, noivos, não para as pessoas.
  • Faça de sua festa uma alegria e diversão, não um peso, cansaço e obrigação.
  • Poupe energia para depois da festa, pois aquele deverá ser um grande momento.
http://www.clickfamilia.org.br/oikos2015/index.php/festa-pra-que-te-quero/