É Preciso Deixar o Menino se Tornar Homem


 13 de dezembro de 2014
Menino-Homem
Um dia desses ouvi uma frase muito interessante num filme de desenho animado. Não me preocupei em saber o nome do filme. O pai num diálogo com o filho, percebendo que correria algum perigo em uma determinada ação, disse: “Você ainda não é um homem!”. O menino, olhando firmemente para o pai, respondeu: “Mas nunca o serei se o senhor não deixar”.
É verdade, para um menino se tornar homem é preciso que os pais o deixem. É É impressionante ver como os pais relutam neste sentido. Muitos homens barbados são crianças vestidos de adultos.
Pais contribuem para que um menino se torne homem através de palavras e ações.

Um dia desses chamei atenção de uma jovem mãe, membro da família, que com um filho já na casa dos cinco anos, tratava-o como bebezinho. Usava todos os termos sempre no diminutivo. Numa frase, por exemplo, usava tudo no diminutivo, tipo “vem aqui nenenzinho da mamãezinha prá tomar o leitinho no colinho”. Posso estar exagerando, mas era mais ou menos assim.

Meninos se tornam homens quando são treinados para isto. E esta é uma tarefa dos pais (homens).

Mães não são, por natureza, as pessoas mais adequadas para tal exigência. Mães são mães porque o instinto está mais para proteger, dar beijinho e mimar os seus filhotes. Os homens (pais) não devem ser assim. É claro que podem e devem proteger seus filhos, beijá-los mas é preciso que sejam sábios para deixa-los chorando no chão, após uma queda, quando percebem que não foi nada muito grave, apenas um joelho ralado.
Meninos se tornam homens na convivência com outros homens. Mães que desejam que seus meninos se tornem homens é preciso deixá-los conviver com outros homens que possam servir de um referencial positivo de masculinidade. A mídia está sempre passando para os meninos que homens de verdade não precisam ter jeito de homem. As novelas estão cheias de figuras de “homens” que não são referencias positivas de masculinidade. Basta lembrar dos personagens “Clô”, “Felix” e tantos outros. Precisamos dizer para nossos meninos que aqueles homens não são homens de verdade.
Avós e tios podem ser uma bênção nesta grande tarefa. Hoje, infelizmente, muitos meninos são privados da convivência de seus pais. Convivem mais com mulheres em seu universo, seja em casa, na escola e na igreja.
Há um tempo conversei com um casal de avós. Juntos na praia percebi que a avó sempre levava o netinho no banheiro feminino. Falei, com cautela, para o avô da necessidade dele mesmo tomar esta tarefa para si. O que se passa na cabeça de um menino de 4 ou 5 anos que sempre entra para fazer xixi em banheiros femininos? Outro dia, um avô conversou comigo que seu netinho era levado pela mãe ao banheiro e orientava o menino de uns três anos fazer xixi sentado, como as meninas fazem. Podem pensar que isto é paranoia, mas não é. Através destas pequenas atitudes os meninos vão construindo sua identidade sexual.
As últimas palavras de Davi a Salomão podem ser usadas para encerrar este artigo e devem ecoar nos corações dos pais. Davi, antes de morrer, disse a Salomão: “”Eu vou pelo caminho de todos os mortais. Esforça-te (Coragem), pois, e sê homem!” (1Rs 2.2).
Diz isto através de palavras e atitudes é um desafio para todos os pais que tem filhos meninos.
Eu gostaria de saber a sua opinião sobre este post através de um comentário logo aqui abaixo.
E caso ele tenha sido útil para você, aproveite para compartilhá-lo com um amigo ou amiga que precise saber mais sobre família e relacionamento.

http://www.clickfamilia.org.br/oikos2015/index.php/lorem-ipsum-dolor-sit-amet-consectetur-adipiscing-elit/