7 Razões Para Os Casais Não Usarem a Pornografia


 18 de fevereiro de 2015
Contra-Pornografia
Numa pesquisa realizada em nosso site (www.clickfamilia.org.br) formulamos a seguinte pergunta para os internautas responderem: “O que você acha sobre um casal cristão assistir filmes pornográficos como parte da preparação para o ato sexual?”. Daqueles que responderam à pergunta, 64,8% opinaram como sendo uma prática pecaminosa. 5,4% afirmaram que não consideravam pecado a prática de ver filmes pornográficos como parte das preliminares para a relação sexual. Por outro lado, 29,8% foram de opinião que se os dois concordassem não haveria nenhum problema.
Embora uma pesquisa feita pela internet tenha a possibilidade de conter várias falhas do ponto de vista estatístico, os resultados são preocupantes. 35,2% dos internautas, de alguma forma, estão deixando sérias brechas para tornarem seus casamentos num caos.
Por que acreditamos na possibilidade de se instalar o caos num casamento complacente com a pornografia?

1. Primeira

A primeira delas é que a pornografia é uma prática imoral, seja como parte da vivência de um dos cônjuges ou do próprio casal. O apóstolo Paulo, em sua carta, escrevendo aos cristãos na cidade de Corinto orientou a todos os crentes daquela igreja primitiva que fugissem da imoralidade (1 Co 6.18).

2. Segunda

A segunda razão pelas quais um casal não deve se utilizar da pornografia para aquecer a relação sexual deve se ao fato, como afirma o psicólogo Paulo Roberto Ceccarelli, que a pornografia é o erotismo esvaziado de afeto.
Naquelas cenas não há afeto entre as pessoas. Ali estão pessoas despidas de qualquer sentimento de ternura, amor e intimidade. Deus criou a sexualidade para que homem e mulher entregassem seus corpos como demonstração do amor conjugal (1 Co. 7.3,4).

3. Terceira

A terceira razão para os casais não usarem a pornografia como estimulo da vida sexual é que, durante o ato de ver as cenas obscenas, o adultério se torna uma realidade no coração dos cônjuges. Jesus disse que pelo simples fato de deseja ter uma relação sexual com uma outra pessoa que não fosse seu cônjuge estaria cometendo o adultério (Mt 5.27-30).

4. Quarta

A quarta razão para afirmarmos que a pornografia é prejudicial à pessoa e ao casamento é que cria uma dependência psíquica difícil de se libertar. Cada vez mais temos ouvido depoimentos de homens e mulheres que estão escravizados à pornografia. Ela tem sido chamada o crack da internet, tal é o seu poder de tornar uma pessoa dependente, viciada nela.

5. Quinta

A quinta razão: A pornografia defrauda o próximo. Defraudar é invadir o limites sexuais do outro. Isso é condenado pela Bíblia (1Ts. 4.3-8).

6. Sexta

A sexta razão: Fere a sensibilidade e agride a mulher. Sexo para a mulher está mais ligado a demonstrações de afeto por parte do marido, do que imagens visuais. Para o homem a visão desperta com mais intensidade sua libido, mas para a mulher é diferente. A maioria das esposas pode tolerar, mas as cenas pornográficas agridem sua sensibilidade e a sua formação psicológica no que tange à sexualidade.

7. Sétima

A sétima razão que não aconselhamos os casais usarem o recurso da pornografia está no fato de que a mesma não apresenta um sexo romântico e leva os casais a não experimentar a beleza das descobertas que poderiam ser experimentadas ao longo da convivência conjugal.
Poderíamos alistar mais razões mas fiquemos com as citadas acima.

http://www.clickfamilia.org.br/oikos2015/index.php/7-razoes-para-os-casais-nao-usarem-a-pornografia/