Conselhos práticos para quem vai se casar


16 de dezembro de 2016


Planejem-se

Casamento dá trabalho; por mais simples que seja. Fazer um planejamento irá ajudar muito. Coloquem tudo que precisa ser feito no papel como lista de convidados ou pessoas que irão ajudar nos preparativos; anote até os pequenos detalhes, pois assim não correrão o risco de esquecer alguma coisa. Vale até mesmo um cronograma, pois alguns itens do planejamento podem ser providenciados meses antes e outros nos dias que antecedem o casamento.

Preparem um orçamento

Quanto custa um bolo de casamento ou um penteado no cabeleireiro? O que fica mais em conta um buquê de noiva de flores artificiais ou naturais? Sim , tudo envolve gastos e mesmo que vocês estejam pensando em fazer uma cerimônia simples, com certeza terão de gastar algum dinheiro. É importante fazer um orçamento para não ter surpresas depois.

Mantenham os pés no chão

Temos visto hoje muita preocupação em torno das festas de casamento. Vivemos numa sociedade de consumo e muitos casais de noivos deixam-se levar pelo pensamento “o que os outros vão dizer” e se esquecem do que é essencial. Não caiam no erro de preparar um grande banquete para os convidados comerem e ficar com dívidas por muitos meses. O início da vida de casados também vai precisar de investimento financeiro. Não haverá mais o papai ou mamãe para pagar a conta do supermercado, da luz ou do gás. Gastem aquilo que cabe em seu orçamento e não deixe que as pressões sociais lhes envolvam.

É muito mais importante, por exemplo, que o casal viaje em lua-de-mel para curtir seus primeiros dias como marido e mulher e tenham um início de vida conjugal tranqüilo.

Controlem seus sentimentos

Os últimos meses e dias que antecedem o casamento comumente deixam os noivos bastante estressados. Alguns sentem medo do passo que estão dando, outros ficam tão nervosos que brigam com seus noivos por qualquer coisa e há até quem pensa em desistir de tudo.

Calma! Isso é natural de sentir, afinal não é todo dia que a gente se casa. É uma decisão importante, que vai modificar a vida de vocês e trazer responsabilidades. Quando esses sentimentos aparecerem, experimente pensar no amor que você tem por ele/a, relembrar o dia em que se conheceram, imaginar o quanto será bom estarem juntos todos os dias e sonhar com um futuro feliz.

Levem tudo a Deus em oração

Todos os preparativos, as necessidades financeiras, a cerimônia de casamento, o início da vida em comum, a adaptação sexual, tudo precisa ser levado a Deus em oração. Orem todos os dias e todas as vezes que estiverem juntos. Peçam a Deus que esteja no controle de todos os detalhes dos preparativos e da vida de vocês; que Ele confirme em seus corações o amor e o propósito de terem um casamento abençoado.

Prefiram um cerimonial como expressão de culto a Deus

A cerimônia de casamento é um ritual de passagem. Para nós, os crentes em Jesus, deve ser uma cerimônia feita na presença de Deus, como reconhecimento de que Ele está unindo e abençoando os noivos.

Pompas e circunstâncias só tornam o cerimonial bonito, não são requisitos para a felicidade dos noivos. A presença de Jesus em seus corações e a bênção de Deus sim.

Façam aconselhamento pré-nupcial

Alguns princípios básicos sobre a vida conjugal precisam ser aprendidos; serão essenciais para vocês. Seu pastor, um conselheiro conjugal ou um casal (bem casado, ajustado e espiritual) da igreja poderá conversar com vocês sobre orçamento, sexo, comunicação, etc. e ajudá-los a se conhecer melhor antes do casamento. Procurem ler livros que ajudem vocês a compreenderem aspectos importantes da vida conjugal.

Consultem o médico

É importante estar saudável para o início da vida conjugal. O médico recomendará alguns exames básicos para constatar a boa saúde ou para detectar algo que precisa ser tratado. Problemas de saúde podem ser prejudiciais para o início da vida a dois.

Tracem um perfil sobre que tipo de esposa/o planeja ser e que tipo de esposo/a espera que ele/a seja.

Conversem muito sobre o perfil que cada um traçar. Todas as pessoas se casam cheias de expectativas sobre o parceiro. Essas expectativas são construídas a partir dos modelos de família. Há uma tendência muito grande de imaginar o outro como alguém perfeito, maravilhoso, que fará de tudo para não desgostá-lo ou magoá-lo. Ou de que os “defeitos” do outro poderão ser consertados depois do casamento. Isto não é verdade. Todas as pessoas tem sua própria personalidade e jeito de ser. Não podemos mudar essa essência em ninguém. É fundamental conhecer o outro como ele é e aceitá-lo. O princípio de Deus para o homem e a mulher é que eles se complementem; então, as diferenças entre vocês deverão ser bênção e não maldição.

Encarem o casamento como uma aliança.

Muitos se casam hoje já pensando numa possível separação amanhã. Algumas noivas até preferem não colocar o sobrenome do futuro esposo pensando nas possíveis despesas de um divórcio. Atitudes como estas minam as resistências conjugais. Procurem ver o casamento como uma instituição divina e que o que Deus faz é sempre bom para nós. Não se deixem enganar com os conceitos do mundo moderno que advoga a idéia de que o casamento é uma invenção de alguém que não tinha nada para fazer.

*****
Por: Gilson e Elizabete Bifano
Escritores e palestrantes para casais e famílias.

http://www.clickfamilia.org.br/oikos2015/index.php/conselhos-praticos-para-quem-vai-se-casar/